Mostrando postagens com marcador Preso. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Preso. Mostrar todas as postagens

19 de jun de 2017

As I Lay Dying: rumores indicam o retorno com Tim Lambesis


Em uma postagem animadora na página oficial do As I Lay Dying, os fãs estão esperançosos pela volta da banda. A priore vale lembrar a afirmação do Tim Lambesis em 2014 onde ele disse que: “90% das bandas gospel fingem fé pra vender mais” e no mais profundo ser ateu declarado, fingindo ser cristão para atender a demanda de fãs da banda.

Em 2014, o líder Tim Lambesis foi condenado a seis anos de prisão por dar um golpe na esposa Meggan Lambesis. Em 2016, foi discretamente libertado da prisão em dezembro e se casou de novo.



Fonte: Templo Metal
Compartilhar este post?

19 de jun de 2014

As I Lay Dying: Tim Lambesis revela ser ateu e dizia ser cristão para vender discos..."90% das bandas fingem fé"


Uma banda autocategorizada como sendo de ‘Heavy Metal Cristão’ cujo frontman foi condenado por tentar contratar um pistoleiro para assassinar sua ex-esposa admitiu que vinha enganando seus fãs ao fazê-los acreditar que eles eram cristãos de modo a vender discos.

“Na verdade, eu era ateu”, disse Tim Lambesis, o vocalista e fundador do AS I LAY DYING ao site Alternative Press em uma entrevista recente. “Na verdade, eu não fui o primeiro cara no As I Lay Dying a deixar de ser cristão. Eu acho que fui o terceiro. Os outros dois que continuaram o sendo meio que pararam de falar no assunto, e daí eu acho que eles também largaram de mão também.”

O site ainda apontou para o fato de que sua ex-esposa, Meggan, havia divulgado na papelada do divórcio que Lambesis tinha se tornado ateu. Lambesis, ao admitir seu ateísmo, ressaltou que ele se distanciou do cristianismo tão logo se graduou em estudos religiosos, curso que realizou por meio de um programa de longa distância.

“No processo de tentar defender minha fé, eu comecei a pensar que o outro ponto de vista era mais forte”, ele declarou.

E um pecado levou ao outro, e ele tenta justificar sua renúncia a Cristo como justificativa para suas ações.

“A primeira vez em que chifrei minha esposa, minha interpretação de moral agora me era conveniente”, explicou Lambesis. “Eu me sentia menos culpado se eu decidisse, ‘Bem, o casamento não é uma coisa verdadeira, porque o Cristianismo não é verdadeiro. Deus não existe. Portanto, o casamento é apenas um pedaço de papel idiota do governo.”

Mas ele continuou a declarar que era cristão, assim como os outros da banda, de modo a vender discos para os fãs de música cristã.

“Eu me lembro de um festival cristão quando um jornalista queria que um dos caras da banda desse seu testemunho, e ele ficou paralisado e deixou que um dos caras que ainda eram cristãos respondesse”, conta Lambesis. ”Rimos daquilo depois, mas só ríamos porque foi muito constrangedor.”

“Quando os fãs queriam rezar com a gente depois dos shows, eu ficava tipo, ‘Ah, manda ver, reza! ‘, e eu só deixava eles rezarem. Eu dizia ‘amém’. Se rezar com a minha mão no ombro deles os faz sentir melhor, eu não queria tirar isso deles,” ele continuou. ”Quando eles pediam para que eu rezasse por algo em específico, eu dizia ‘Eu não gosto muito de rezar em voz alta, mas vou pedir por isso no ônibus.”

Ele disse que durante seu tempo com o As I Lay Dying, ele se deu conta que muitas bandas que se declaram cristãs disfarçam suas verdadeiras convicções tal qual ele fazia.

“Excursionamos com mais ‘bandas cristãs’ que na verdade não eram cristãs do que com bandas que de fato o fossem”, afirmou Lambesis. ”Em 12 anos de turnês com o As I Lay Dying, eu diria que talvez uma dentre dez bandas com as quais tocamos eram de fato cristãs.”

À medida que ele continuou a cair em tentação, Lambesis perguntou a um personal trainer da academia onde ele se exercitava se ele conhecia algum matador de aluguel que pudesse matar sua esposa. O vocalista logo foi preso e levado sob custódia da polícia após uma operação onde ele supostamente deu à polícia as instruções e o dinheiro para prosseguir com o homicídio. Ele foi condenado a seis anos de prisão no último mês de março.

Mas foi só recentemente que Lambesis trouxe à tona a verdade sobre seu ateísmo e a fachada que sua banda montou para vender discos.

“Muitos pais cristãos diziam, ‘Sim, você pode comprar esse CD do As I Lay Dying porque eles são uma banda cristã’. Eles nem se dão ao trabalho de conferir as letras”, Lambesis acusa. “Então, quando você muda de opinião, você meio que deve aos fãs essa honestidade.”


Fonte: Whiplash
Compartilhar este post?

20 de mai de 2013

As I Lay Dying: comportamento violento causado por esteroides, argumenta defesa de Lambesis


Lambesis, vocalista do AS I LAY DYING retornou à corte na última quarta, 17 de maio, para sua audiência de fiança, relativa ao seu suposto plano de assassinar sua esposa, e mais detalhes do caso foram revelados no processo.

De acordo com o UTSanDiego.com, o advogado de Lambesis, Thomas Warwick, argumentou que seu cliente havia entrado em um mundo de academias e comidas saudáveis, e mais tarde começou a tomar suplementos nutricionais como porta-voz pago destes produtos. Em algum ponto ele começou a tomar esteroides, o que de acordo com seu advogado foi o causador deste comportamento, instigando a trama de assassinato.

Warwick afirma: “Seu processo de raciocínio foi devastadoramente afetado pelo seu uso de esteroides.” Ele adiciona: “Foi uma terrível tragédia. Ele sempre foi um homem muito cuidadoso e gentil [antes dos esteroides], e nós precisamos trazê-lo de volta.” Lambesis, de acordo com relatos, cresceu de 77kg para 100kg e nas palavras de seu advogado “não era a mesma pessoa. Ele estava irritadiço e perdeu Deus.” Um psiquiatra forense foi consultado pela defesa, e afirmou que o vocalista ficou com um comportamento agressivo após o uso dos anabolizantes.

Ainda na quarta feira, Warwick teve sucesso em diminuir a fiança de Lambesis, mas não tanto quanto gostaria. Ele queria US$ 250.000 dos US$ 3 milhões iniciais. O juiz, porém, baixou “apenas” US$ 1 milhão. O advogado falou à corte que mesmo após esta diminuição, seu cliente não conseguiria pagar a quantia.

O músico de 32 anos permanece preso desde o dia 7 de maio, acusado de tentar contratar um assassino para matar sua esposa. O pistoleiro em questão era um policial disfarçado.

A acusação alega que Lambesis contou duas vezes a um homem na academia que queria ver sua esposa morta, então se encontrou com um detetive disfarçado, conhecido como “Red”, e deu ao agente um envelope contendo US$ 1.000 em dinheiro, fotografias de sua esposa e o código de segurança do alarme de sua casa. Ele também contou ao agente sobre as datas em que estaria com os três filhos adotados do casal, criando assim um álibi.

“Quando foi especificamente perguntando se a queria morta, ele disse: ‘Sim, é exatamente o que quero.’” Contou Claudia Grasso, advogada do distrito, ao juiz. “A vítima agora vive encarcerada e aterrorizada.”

Fonte: Whiplash
Compartilhar este post?